Destreza para ataques corpo-a-corpo?

Uma pergunta que recebo repetidas vezes é: “por que se usa Força para combates corpo-a-corpo? Por que não existe a opção de usar Destreza?”

Na verdade essa discussão se originou neste post no grupo do Old Dragon no Facebook, então resolvi trazer a minha resposta para cá, para registro futuro e oficial.

Por óbvio, o atributo a ser considerado em combates corpo-a-corpo é a Força, e não a Destreza.

Como todos sabem, o d20 é um sistema abstrato, ou seja, não é emulacionista. O que isso significa: que os fundamentos das mecânicas do sistema se baseiam mais em equilíbrio matemático do que em conceitos da vida real. O que isso significa, parte 2: que o nome dado ao atributo é o de menos, o que importa é a função do atributo para a mecânica do sistema.

No caso, a Força é utilizada para combates corpo-a-corpo como uma forma de equilibrar os atributos. Se usássemos a Destreza, a Força perderia muito, mas muito de sua importância, aumentando, por consequência, a importância do já saturado atributo Destreza (que já cuida dos ataques à distância, da Classe de Armadura, de algumas jogadas de proteção, influencia em talentos ladinos, etc. etc. etc.), e isso seria muito ruim para o cerne do sistema, pois deixaria o sistema desequilibrado (no mau sentido).

“Ah, mas o manejo da espada e a precisão do ataque têm muito mais a ver com a Destreza do que com a Força”.

Pequeno gafanhoto, as árvores estão te impedindo de ver a floresta. É preciso ver o conjunto como um todo para se ter a verdadeira iluminação. A Força não é a única grandeza que influencia o combate corpo-a-corpo, na verdade ela é uma grandeza secundária. Dentro da abstração do d20, é possível separar as funções de cada coisa. No caso, o manejo da espada e a precisão do ataque realmente não são regulados pela Força, mas sim pela grandeza principal do sistema de combate: a Base de Ataque.

O combate corpo-a-corpo funciona juntando técnica e precisão (Base de Ataque) e explosão muscular para impulsionar a arma de forma rápida e com potência suficiente para causar dano (Força).

O personagem bom em combate corpo-a-corpo é aquele que tem boa Base de Ataque, pois esse é o elemento chave desse tipo de jogada. Tanto é que, com o passar do tempo, o Homem de Armas fica tão bom no manejo da espada que ele consegue fazer não só um, mas dois ataques nos 6 segundos que compreendem um turno. E isso é concedido pela Base de Ataque, não pela Força. Isso deixa o sistema muito interessante, porque possibilita termos um personagem lento, mas com golpes que são mortais por causa da força bruta que possui (representada, veja só, pelo atributo Força), e um personagem técnico e rápido, com golpes mortais não só pela sua força, mas sim pela sua técnica (representada pela Base de Ataque).

Anúncios

Um comentário em “Destreza para ataques corpo-a-corpo?

  1. Lich, gostei muito das explicações. Sempre advirto jogadores e mestres quanto a mudarem as regras. Como voce falou corre o risco de mudar o balanço do jogo. O esquema é a diversão. Tanto faz o atributo se chamar força ou quem sabe combate ” corpo a ccorpo”.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s