Old Dragon – 19ª sessão

28 de Março de 2011 11:32

Depois de muito tempo sem jogar, finalmente retomamos a campanha de Old Dragon. E paramos em um momento bastante delicado, no meio de um combate com três dragões negros!

Mas, graças à foto tirada do final do combate por um dos jogadores e às minhas anotações, fomos capazes de retomar o combate sem maiores problemas. No final da sessão anterior, Samira e Altamir estavam montados em cima do dragão médio, descendo lenha no pobre lagarto. Em pouco tempo, o dragão foi morto, fazendo com que os dois aventureiros também caíssem no buraco, dentro do pântano, seguidos por Alderan e Bill.

Uma vez todos dentro do domo, Alderan prende o dragão menor em um canto, utilizando a magia parede de fogo, até que o grupo decidiu atacá-lo (atacar o dragão, não o Alderan). No entanto, a estratégia utilizada não foi das melhores, pois deixaram uma brecha, dando ao dragão a possibilidade de escapar e ir com tudo para cima de Alderan. Nisso, Altamir sai em defesa do mago e, utilizando a portadora da tempestade no meio da água, rola uma falha crítica, disparando a explosão de relâmpagos, matando o dragão e quase matando Alderan (além de sofrer uma bela quantidade de dano também).

Dragões mortos, item recuperado, é chegada a hora de decidir o que fazer. Explorando o domo, os aventureiros descobriram uma corrente presa a uma bóia e ao fundo do fosso. Puxada a corrente, a água se esvai, revelando uma passagem para um andar subterrâneo e secreto.

Após passarem a primeira sala, chegam em uma segunda, com uma porta dupla trancada e com uma estátua gigantesca no meio. Os aventureiros descobrem que podem girar a base da estátua e, ao fazê-lo, trancam a saída e despertam o ídolo gigante, que parte para um combate que considero sensacional.

Confesso que, quando o combate iniciou, eu temi pela vida do grupo. Eles estavam tomando uma surra fenomenal. Até que, valendo-se da criatividade, conseguiram reverter o combate em seu favor, de modo que o que era um pesadelo, tornou-se um passeio no parque. Quem precisa de poderes diários quando se tem imaginação, né, 4E?

A situação foi a seguinte: a porta de saída que ficou trancada quando a base da estátua foi girada ficava no final de um pequeno corredor. Nesse corredor estava Aedan, Bill e Alderan. O gigante, sedento de sangue e pronto para aniquilá-los, se abaixou e deu um soco com tudo dentro do corredor, de modo que os personagens evitaram o golpe com uma jogada de proteção. Os jogadores então enlaçaram a mão do gigante utilizando uma corda, de modo a mantê-lo abaixado e preso. A cada turno, uma jogada de Força oposta entre os jogadores e o gigante era feita, sendo que tive um azar terrível no meu fiel dado celeste, de modo que perdi todas as disputas. Enquanto o gigante era mantido abaixado e sem poder se mover direito, Altamir, Omir e Samira o mataram com grande facilidade, já que estava praticamente inofensivo.

Após matar o gigante, a porta dupla ficou destrancada, pronta para levar os aventureiros às profundezas do inferno!

Por fim, cabe ressaltar a participação da Mara Jade, gata do Molina, na sessão. Ela subiu no meu colo e ficou batendo com a pata nos dados, como podem ver na foto que ilustra este post. Bicho chato do inferno.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s