O laboratório do necromante

O laboratório de um mago é, sem dúvida, abastecido de itens bizarros e poções extraordinárias. Mas e o laboratório de um necromante? Que tipo de magias horríveis permeiam esse lugar de pura maldade? Bem, em minhas pesquisas infinitas para trazer de volta a memória do D&D, me deparei com itens interessantíssimos, feitos sob medida para satisfazer as necessidades do necromante mais exigente:

Correntes da preservação: essas correntes possuem 10 ft. de comprimento e possuem ganchos presos em suas pontas, geralmente presas ao teto do laboratório. Qualquer cadáver pendurado nessas correntes recebe os benefícios da magia gentle repose, fazendo com que fique preservado por séculos, sem os riscos da decomposição. Entertanto, a natureza macabra dessas correntes costuma afastar clérigos de alinhamento bom ou neutro.

Caldeirão dos ossos: um necromante interessado na criação de esqueletos não tem utilidade para a carne que envolve seus corpos. Porém, o criador deste item descobriu que essa carne ainda poderia ser útil. Ferver um cadáver no caldeirão dos ossos faz com que a carne e a gordura do corpo evapore, deixando apenas uma leve camada residual ainda cobrindo os ossos, camada essa que dá ao esqueleto uma proteção mágica contra ácido.

Cadeira de tachas: este item é bastante usado por necromantes que possuem uma constante preocupação com os paladinos e clérigos que invadem seu laboratório. Essa cadeira aparenta ser um instrumento de tortura, o que é uma meia-verdade. Trata-se de uma cadeira feita de aço, coberta por tachas. A cadeira possui a capacidade de manter vivo qualquer um que sentar nela. Uma vez que a cadeira mata instantaneamente quem nela sentar, ela recebeu um encantamento para que cure lentamente os ferimentos daquele que sentar, enquanto simultaneamente inflige ferimentos. A cadeira possui quatro presilhas que ajudam a manter o sujeito preso. A cadeira também tem a capacidade de criar mortos-vivos. Para isso, basta só pegar qualquer criatura humanóide e prendê-la na cadeira. A criatura irá morrer lentamente, com muita dor e terror. Após a morte da criatura, a cadeira irá armazenar a dor e o sofrimento de quem morreu. Então, depois que o necromante usou o corpo para criar um morto-vivo, a cadeira irá transferir a sua energia necrótica para o corpo recém reanimado, imbuindo-o com um bônus de +1 para resistir a afastamentos.

Câmara de congelamento: trata-se de uma caixa de 4 ft. de altura, feita de metal. Muitos descreveriam como um caixão de pé. A frente da câmara é feita de vidro, permitindo que observadores consigam ver o que tem dentro. O interior é obviamente muito frio, cobrindo com uma fina camada de gelo tanto o vidro quanto o metal. Um zumbi colocado na câmara de congelamento absorve a força do frio, crescendo em poder com o passar dos anos. A cada dez anos armazenado, o zumbi recebe +1 HP. A cada vinte anos, o zumbi se torna tão gélido que seus ataques causam +1d6 pontos de dano de frio. Um zumbi pode passar até 100 anos em uma câmara de congelamento. Esse caldeirão é muito usado por necromantes imortais, como os liches.

Caldeirão da semente da vida: trata-se de um enorme caldeirão feito de um metal negro de origem desconhecida. Dentro do caldeirão existem várias runas e símbolos de necromancia. Um necromante usa o caldeirão colocando uma pessoa viva dentro e cozinhando-a por vários dias, até que restem apenas os seus ossos. Junto dos ossos estará a semente da vida da pessoa, um receptáculo armazenando sua energia vital. A semente da vida é um pedaço de carne morta que pulsa com energia necrótica. A semente da vida pode ser utilizado por um necromante para melhorar as suas magias, como um componente material. Para determinar o efeito, role 1d6 e compare o resultado com a tabela abaixo:

1-2: aumenta a DC da magia em 2.

3-4: maximiza o efeito da magia, como se estivesse usando o feat Maximise.

5: estende a duração, como se estivesse usando o feat Extend.

6: lança a magia sem precisar utilizar nenhum outro componente material além da semente da vida.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s