Post completo: Drow

Muitas e muitas eras atrás, os elfos se dividiram, movidos pela discórdia e pela guerra. Os membros da raça mais egoístas e cruéis foram expulsos da superfície, sendo obrigados a buscar abrigo no Underdark.

Essas criaturas, mais tarde chamadas de elfos negros, aprenderam diversas artes arcanas perdidas e ficaram satisfeitas com sua nova morada, escura e nas profundezas da terra, mesmo que sintam profundo ódio e busquem vingança sobre seus parentes da superfície.*

Os drow compartilham vários aspectos com seus parentes da superfície, porém se distinguem especialmente quanto à cor da pele (negra), do cabelo (branco) e dos olhos (vermelhos, cinza, violeta ou amarelos em ambientes escuros e verdes na luz). A grande maioria dos drow é maligna, embora existam relatos de drow não malignos, como os que adoram a deusa Eilistraee.

Por terem sido expulsos da superfície, os drow enfraquecem quando expostos à luz do Sol, e suas armas perdem suas propriedades mágicas, sendo que o adamantite, liga metálica geralmente utilizada para a confecção de armas e armaduras pelos drow, geralmente vira pó.

A grande maioria dos drow adora a deusa Lolth, sendo que essa maioria oprime aqueles que optam por adorar outros deuses, como Eilistraee ou Ghaunadur. Entretanto, não importa o quão forte é a crença em outra divindade, ela sempre vai ser secundária, na melhor das hipóteses, mal aparecendo sob a sombra da Rainha das Aranhas. Esses deuses são reverenciados – até adorados -, mas não são considerados deuses de verdade e não recebem a mesma devoção (ou medo) que recebe Lolth. Por causa da imposição das sacerdotizas de Lolth, a religião não é uma prática voluntária entre os drow, com punições sobre aqueles que não comparecem aos rituais.

A adoração a Lolth é tamanha que os drow veneram e até emulam o modo de vida das aranhas, mesmo sendo criaturas humanóides e mamíferas. Vários aspectos aracnídeos são visíveis na comunidade drow, desde a prevalência das fêmeas sobre os machos, a utilização de venenos, até a frieza emocional.

A sociedade dos elfos negros é matriarcal, com as sacerdotizas de Lolth no topo do poder. Os machos são considerados inferiores às fêmeas e, embora possam vir a ser respeitados, nunca são permitidos governar. A sociedade drow é fundada em violência, assassinato e traição, na filosofia da sobrevivência do mais forte. Por isso, os drow estão frequentemente traindo e emboscando uns aos outros, buscando assassinar ou incapacitar seus rivais para que sejam considerados fracos e inferiores. Essas constantes sabotagens entre os drow causa uma consideravel diminuição na expectativa de vida dos elfos negros que, apesar de viverem tanto quanto um elfo, são raros os drows anciões.

Esse traço cultural da prevalência do mais forte envolve não só as relações entre os drow, mas também entre drow e membros de outras raças, sendo os elfos negros incapazes de tratar outra criatura – seja lá qual for – como um igual, sempre como um inferior a ser subjugado e humilhado. Uma grande prova de força é passar pelos testes de Lolth. Os que fracassam, geralmente são mortos, mas alguns recebem castigos piores, como a transformação em driders ou outras aberrações.

*É interessante notar que, apesar dessa ser a história oficial dos drow, em alguns cenários elas são diferentes, como em Greyhawk. Nesse cenário, quando Corellon Larethian enfrentou Gruumsh, as gotas de sangue do elfo que tocaram Oerth criou os elfos, as gotas de sangue do orc que tocaram Oerth criou os orcs e as gotas que se misturaram criaram os drow.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s