Ptolus: sessão 8

Depois de uma sessão só com roleplay, uma sessão onde os personagens levaram uma surra.

Antes de irem até a Torre do Relógio, os aventureiros vão visitar Boris Krush-eve. Mas Boris não é mais o mesmo. Vivendo isolado em uma casa no Rivergate District, o guerreiro aposentado enlouqueceu. Ele tinha poucas informações a compartilhar com os aventureiros, exceto que seis meses antes, Gunther o havia visitado, convidando-o para fazer parte da grande revolução que irá trazer uma era de bonança e liberdade: a Noite da Dissolução. Por não ter interesse em se envolver com os cultistas do caos e muito menos com os Galchutt, Boris recusou o convite.

Então o grupo se dirigiu até a Torre do Relógio. Depois de serem atacados por um grupo de ratmen, os aventureiros tomam um deles como prisioneiro e o convencem a guiá-los pelo subterrâneo da torre. Só que, movidos pela sede de exterminar o mal daquele lugar, o grupo resolve investigar os andares superiores, onde são atacados por mais uma horda de ratmen e onde o guia acaba morrendo.

Mesmo sem saber por onde ir, o grupo resolve investigar o subterrâneo da Torre do Relógio. Lá, em uma caverna, encontram uma grande sequência decrescente de desfiladeiros, formando uma escadaria gigantesca que levava ainda mais para as profundezas da cidade. Dean, o mago do grupo, lança a magia alter self em si mesmo para criar asas e sobrevoa o local atrás de uma idéia de por onde prosseguir. Ao perceber que a Escadaria Gigantesca possui vários túneis ao seu redor, o mago resolve ir adiante, se deparando com um anão vigia da lendária cidade perdida dos anões, Dwarvenearth, que não permite a sua passagem.

Então o grupo resolve acampar no topo da escadaria para esperar que um cultista apareça, para que possa ser interceptado e usado como guia. Quando avistam um cultista, optam por segui-lo em silêncio, para observar o caminho que tilha.

Ao repetir o mesmo caminho trilhado pelo cultista, o grupo chega a uma floresta subterrânea de fungos e avista, em seu centro, uma torre. Ao adentrar a floresta, são atacados por diversas plantas utilizadas para repelir invasores, além de servirem como alarme. Theobald é gravemente ferido, tendo vários pontos de força e constituição drenados por um fungo.

Depois de muito trabalho para exterminar as plantas, o grupo chega até a torre no meio da floresta.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s