Dave Arneson, “o outro cara aquele”

Pergunte pra qualquer jogador de RPG quem inventou o D&D. Grande parte vai te responder “Gary Gygax e… ah, o outro cara aquele”.

Apesar de ser uma das pessoas mais importantes para o mundo RPGístico, quase ninguém lembra do pobre Dave Arneson.

Então este post servirá para corrigir essa enorme injustiça e mostrar a todos quem diabos é Dave Arneson.

O pequeno Dave nasceu no dia 1º de outubro de 1947. Durante sua vida ele fez um monte de coisas legais e divertidas, mas que não vêm ao caso. O que vem ao caso é uma amizade em particular que ele fez lá pelos idos dos anos 60: David Wesely (fala sério, tu pensou que eu ia falar Gary Gygax, não?).

Arneson e Wesely possuíam um hobby em comum: wargames históricos, mais especialmente os que emulavam as guerras napoleônicas. Só que David Wesely era um cara de visão. Ele inventava coisas totalmente fora do comum durante as sessões. Numa sessão em particular, Wesely resolveu inventar que as tropas estavam de folga e que iriam passar o dia em uma cidade chamada Braunstein, e nela cada jogador iria assumir um papel específico (prefeito, chefe de polícia, etc. etc.).

Então Arneson enlouqueceu. Surtou de vez. Simplesmente tomou conta do jogo. Usando apenas interpretação, fez acordos, prendeu um capitão de uma tropa inimiga, forjou documentos… e assim aconteceu a primeira sessão de RPG de todos os tempos.

Em 1969, Arneson foi pela primeira vez a uma Gen Con, e lá conheceu Gary Gygax, fundador da Castle & Crusade Society. Ambos tinham interesses em comum, como wargames. A idéia por trás dos wargames os ajudou a definir regras para interpretação, que envolvessem regras que iam além do combate. Então, tomando como base o wargame Chainmail, criado por Gary Gygax e Jeff Peren, Gygax e Arneson criaram, em 1974, o Dungeons & Dragons e foi fundada a TSR. Gygax lançou o seu cenário, Greyhawk, e Arneson o seu Blackmoor.

E aí a coisa começa a ficar confusa, especialmente depois que Arneson saiu (ou foi chutado?) da TSR. Não se sabe ao certo o motivo da briga entre Gygax e Arneson, mas em 1979, Arneson processou Gygax pela primeira vez (de um total de 5), querendo “dividir” o D&D, e queria os direitos sobre toda a parte criada por ele. Os outros processos também envolviam o D&D, especialmente o crédito negado a Arneson quando a primeira edição do AD&D foi lançada.

Depois da saída da TSR, lançou o jogo Adventures in Fantasy, pela Excalibur Games. No início da década de 80, Arneson abriu sua própria empresa de jogos, a Adventure Games e, nela, desenvolveu Blackmoor, lançando diversas versões diferentes.

Ainda na década de 80, Arneson desenvolveu um programa de ensino para crianças excepcionais usando o RPG e, nos anos 90, foi admitido na Full Sail University, na Califórnia, como professor de desenvolvimento de jogos de computador, mais adiante passando a lecionar a cadeira “Rules of the Game”, que ensinava a criar sistemas de regras equilibradas, da qual se aposentou no dia 19 de junho de 2008.

Em 2000, fez uma ponta no filme Dungeons & Dragons, mas sua cena acabou ficando no chão da sala de edição, contribuindo para a péssima qualidade do filme. Em 2002, Arneson sofreu um ataque cardíaco, mas sobreviveu. Em 2004, publicou uma versão d20 para o Blackmoor, através da Goodman Games.

Arneson continua jogando D&D e wargames, inclusive uma sessão anual para jogar a versão original de Blackmoor, que pode ser baixada diretamente do site oficial:

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s